30 anos de 'Seinfeld': os 5 melhores episódios da série

(Imagem: divulgação NBC)

Há exatos 30 anos, em 5 de julho de 1989, ia ao ar pela primeira vez aquela que é, para muitos, a melhor série de comédia de todos os tempos. Com muita ironia e doses de nonsene, ‘Seinfeld’ ajudou a consolidar um estilo de humor nova-iorquino que fez escola desde então.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

O episódio piloto, que faz aniversário nesta sexta, tinha algumas diferenças em relação à formação clássica de protagonistas da sitcom. Kramer (o vizinho interpretado por Michael Richards) se chamava Kessler e Julia Louis-Dreyfus nem aparecia.

Leia também:

Quando a primeira temporada estreou de vez, em maio de 1990, Kramer virou Kessler e Dreyfus pegou o papel de Elaine, completando o quarteto ao lado do desastrado George Constanza (Jason Alexander) e do protagonista Jerry Seinfeld. A atração se estendeu por nove temporadas, até 1998.

Listamos abaixo os cinco melhores entre os muitos episódios geniais da série, hoje disponível no catálogo da Amazon Prime, para matar um pouco da saudade.

The Soup Nazi (7ª temporada)

Kramer descobre a melhor sopa de Nova York, mas alerta aos amigos: o dono do lugar é extremamente rígido com as normas de comportamento. Quando chegam lá, Jerry, George e Elaine descobrem que não era exagero. Inspirado numa figura real da cidade, o “nazista da sopa” ganhou lugar próprio no coração dos fãs, tanto que voltou a fazer uma participação no episódio final da série.

(Giphy)

The Bizarro Jerry (8ª temporada)

Jerry Seinfeld é fã de carteirinha do Superman, e faz diversas referências ao herói durante a série. A mais marcante é neste episódio em que um ex-namorado de Elaine começa a ficar cada vez mais parecido com o protagonista, como se fosse uma versão alternativa e bizarra dele, com direito a um grupo de amigos que espelha o seu. No mesmo episódio, George descobre um clube noturno cheio de modelos e tenta se dar bem, o que sempre acaba em confusão.

(Giphy)

The Outing (4ª temporada)

Divididos entre o temor de serem confundidos com um casal homossexual e o receido de parecerem preconceituosos, Jerry e George passam o episódio inteiro pisando em ovos. O episódio tem uma das marcas registradas da série: os mal-entendidos que se acumulam como uma bola de neve, até resultarem nas situações mais engraçadas. A frase “não que haja algo errado com isso” entrou para a galeria de tiradas repetidas a exaustão pelos fãs.

(Giphy)

The Contest (4ª temporada)

Quando este episódio foi ao ar, em 1992, falar de masturbação na TV aberta norte-americana ainda era um tabu. Por isso, apesar de ser o assunto principal do capítulo, a palavra nunca é falada diretamente. Depois de um constrangido George contar aos amigos que foi pego no flagra pelos amigos enquanto “estava sozinho”, a turma faz uma aposta para ver quem fica mais tempo sem se masturbar. A ideia foi inspirada numa aposta real que o roteirista Larry David fez com seus amigos, e rendeu a ele um Emmy.

(Giphy)

The Opposite (5ª temporada)

Cansado de esperar o dia em que os humilhados serão exaltados, George decide se comportar fazendo o oposto do que seria seu habitual. Para surpresa sua e dos amigos, a estratégia rende um encontro com uma bela mulher e um emprego no escritório do time de beisebol New York Yankees, fazendo todos questionarem se não deveriam tentar o mesmo.

(Giphy)