15 anos após ver estúdio inundar, fotógrafo revive enchente

JÚLIA ZAREMBA
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 18.10.2019: Fotógrafo Bob Wolfenson durante a pré estreia do filme

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Há 15 anos, o fotógrafo Bob Wolfenson viu o seu estúdio fotográfico ser inundado após uma forte chuva. Nesta segunda (10), viu história se repetir: o prédio onde o espaço fica localizado ficou alagado após o temporal que atingiu o estado.

"A diferença é que, naquela época, consegui salvar bastante coisa. Desta vez, havia ninguém dentro para salvar os itens", diz ele, que, durante a noite, tentava chegar ao local para ver a extensão do dano, já que não conseguiu entrar no edifício durante o dia. Tudo o que viu foi uma foto do estacionamento do condomínio com carros submersos.

Localizado na av. Mofarrej, na Vila Leopoldina, o estúdio abriga todo o arquivo do fotógrafo, equipamentos, obras, trabalhos e livros em mais de 1.000 m². Fica no térreo do prédio. "Sinto certa impotência", diz ele. "Acho que perdi muita coisa."

Wolfenson é considerado uma referência no Brasil em retrato, fotografia de nus e editoriais de moda. Suas imagens integram acervos de museus e galerias como Itaú Cultural, MAC (Museu de Arte Contemporânea de São Paulo) e Zacheta National Gallery of Art, em Varsóvia, na Polônia. (Júlia Zaremba)