10 personagens que apareceram numa única cena e roubaram o filme

Este mês aprendemos uma lição valiosa em relação a personagens que roubam a cena em filmes, com a atuação de Michael Shannon no drama ‘Loving’, indicado a diversos prêmios. Embora o renomado ator apareça em apenas algumas cenas como um fotógrafo, ele quase leva o filme consigo.

Shannon não foi o único: veja aqui outros 10 atores capazes de “roubar a cena” mesmo aparecendo por somente alguns minutos…

Blake (Alec Baldwin) – ‘Sucesso a Qualquer Preço’ (1992)

Alec Baldwin roubou a cena em ‘Sucesso a Qualquer Preço’ (Crédito: New Line Cinema)

Não há personagem de uma única cena melhor do que Blake, o homem de negócios interpretado por Baldwin, num papel cameo tão intenso e breve que você nem percebe que não descobriu oficialmente o seu nome.

O personagem de Baldwin é enviado para chacoalhar Jack Lemmon e o restante de seus colegas corretores de imóveis, ensinando-lhes o básico, e essencialmente ameaçando demiti-los se não conseguirem uma boa performance de vendas (“O primeiro prêmio é um Cadillac Eldorado. O segundo prêmio é um conjunto de facas. O terceiro prêmio é sua demissão”). Em seguida, tão rapidamente quanto surgiu, ele desapareceu. Esta sim é uma boa primeira impressão.

Jesus Quintana (John Turturro) – ‘O Grande Lebowski’ (1998)

John Turturro como Jesus em ‘O Grande Lebowski’ (Crédito: Polygram)

Aprendemos tudo que sabemos sobre Jesus Quintana com Walter, que não é o narrador mais confiável, mas é tudo que temos. Ele gosta de boliche. Correção: ele ama boliche (ele literalmente beija sua bola de boliche). Ele claramente ama a cor roxa. Ah, e é um pederasta (“Meninos de oito anos,” diz Walter de forma sombria). Jesus é uma caricatura típica dos irmãos Coen: um gato memorável e singularmente distinto que transcende seu tempo limitado nas telas – seu método de secar uma bola de boliche ao pendurá-la em uma toalha entre suas pernas se tornou uma lenda dos gifs na Internet. Prepare-se para a segunda aparição de Jesus no futuro spinoff ‘Going Places’, escrito e dirigido por Turturro.

Garth Volbeck (Charlie Sheen) – ‘Curtindo a Vida Adoidado’ (1986)

Charlie Sheen em ‘Curtindo a Vida Adoidado’ (Crédito: Paramount)

Você poderia pensar que um homem como Charlie Sheen não precisaria se esforçar muito para interpretar um bad boy, mas este é o nosso Sheen: sempre um profissional. Charlie teve uma preparação heroica e ficou acordado por 48 horas antes de sua breve atuação como o viciado Garth, o bad boy que balançou o coração de Jeanie, a menina boazinha, embora não tenha ficado claro se a maratona de dois dias acordado foi feita para o papel ou foi simples diversão. De qualquer maneira, o efeito desejado foi alcançado: Sheen tinha a aparência exata da última pessoa que você gostaria que sua filha levasse para casa.

David Bowie interpretando a si mesmo – ‘Zoolander’ (2001)

Owen Wilson, David Bowie, e Ben Stiller em ‘Zoolander’ (Crédito: Paramount)

“Se ninguém tiver objeções, eu acredito que posso ser útil”. David Bowie não precisou de mais do que esta única cena para causar uma impressão memorável: presidindo a disputa entre os modelos Derek Zoolander e seu rival Hansel, Bowie roubou o filme inteiro. “Vai ser um desfile honesto, pelas regras antigas. O primeiro modelo caminha; o segundo modelo copia e elabora. Pronto rapazes – ao trabalho!” Você consegue imaginar alguma outra lenda da música do calibre de Bowie aparecendo numa cena como esta? Há uma razão pela qual todos os diretores queriam trabalhar com Bowie, e não com, digamos, Bono.

Casey Becker (Drew Barrymore) – ‘Pânico’ (1996)

Drew Barrymore em ‘Pânico’ (Crédito: Dimension)

Todos nós estávamos preparados para que Drew Barrymore fosse a estrela de ‘Pânico’, filme de Wes Craven: seu nome estava no topo dos pôsteres, seu rosto estava estampado em pontos de ônibus e prédios inteiros. No entanto, da mesma forma que Alfred Hitchcock chocou o público matando muito cedo a estrela Janet Leigh em ‘Psicose’, Barrymore não sobreviveu à primeira cena do filme, tornando-se a primeira vítima de Ghostface (bom, a segunda vítima, depois de seu pobre namorado Steve). Foi uma obra de arte, uma decisão que disse “ninguém está a salvo”, e Barrymore interpretou seu momento com perfeição.

Capitão Koons (Christopher Walken) – ‘Pulp Fiction: Tempo de Violência’ (1994)

Christopher Walken em seu monólogo em ‘Pulp Fiction: Tempo de Violência’ (Crédito: Miramax)

Você não deixa passar uma oportunidade de trabalhar com Quentin Tarantino, mesmo que vá participar de apenas uma única cena. Esta afirmação foi personificada por Christopher Walken, que recebeu um monólogo de quatro minutos em ‘Pulp Fiction: Tempo de Violência’ – sobre esconder um relógio onde o sol não brilha. Apesar disso, ele conseguiu fazer com que a cena fosse a obra-prima do filme, graças ao seu impressionante magnetismo nas telas. O diálogo de Tarantino é como um presente dos céus para um ator como Walken, que soube prender muito bem a atenção: quando a cena termina e Walken diz suas últimas palavras a um jovem Butch Coolidge, o público está completamente estupefato.

Nick Fury (Samuel L Jackson) – ‘Homem de Ferro’ (2008)

Samuel L Jackson como Nick Fury em ‘Homem de Ferro’ (Crédito: Marvel Studios/Paramount)

Ela quase não aconteceu. A cena que, sozinha, lançou uma franquia de um bilhão de dólares. Dizem que Jon Favreau montou a cena com Nick Fury no último minuto, quando o líder do S.H.I.E.L.D. casualmente menciona a formação da “Iniciativa Vingadores” como se fosse um livro ou um clube ou algo assim. Jackson – que se encaixou perfeitamente no papel – aproveitou a oportunidade e transformou uma cena simples de um minuto de duração num contrato de nove filmes. ‘Homem de Ferro’ foi o longa que mostrou quão divertido o Universo Cinematográfico Marvel pode ser, mas foi a curta cena de Jackson que realmente deixou todo mundo comentando sobre seu potencial.

Chazz Reinhold (Will Ferrell) – ‘Penetras Bons de Bico’ (2005)

Will Ferrell em ‘Penetras Bons de Bico’ (Crédito: New Line Cinema)

Nós passamos muito tempo do filme sem conhecer Chazz, mas ouvimos falar dele diversas vezes em sussurros repletos de admiração (embora esta seja a maneira como Owen geralmente fala). Sabemos que ele é o homem que transmitiu a Vince Vaughn as lendárias regras da invasão de casamentos. Ele é o homem, o mito, a lenda. Ele também ainda mora com a sua mãe. Chazz Reinhold deveria ter permanecido escondido; ele é muito menos impressionante em carne e osso, gritando com sua mãe e falhando na tentativa de usar um traje dentro dos limites básicos da decência. É o tipo de papel homem-criança que Ferrell poderia interpretar até dormindo, e o ator definitivamente deixa sua marca no longa.

O Homem do Colchão (Philip Seymour Hoffman) – ‘Embriagado de Amor’ (2002)

Philip Seymour Hoffman em ‘Embriagado de Amor’ (Crédito: New Line Cinema)

Sentimos muita falta de Philip Seymour Hoffman: o ator capaz de interpretar qualquer coisa. Hoffman estava sempre em seu melhor quando trabalhava com diretores que o deixavam solto, e sob a direção de Paul Thomas Anderson neste clássico de 2002 – uma comédia anti-Adam Sandler, se é que podemos chamá-la desta maneira – ele criou um monstro. Dean Trumbell, também conhecido como ‘O Homem do Colchão’, é uma criação medonha: um empreendedor do mundo dos colchões e um operador de golpes pelo telefone suficientemente burro e “boca suja” para deixar Sandler sem palavras. Sua cena com a conversa no telefone é um retrato cômico de humor negro.

Bob Barker interpretando a si mesmo – ‘Um Maluco no Golfe’ (1996)

Bob Barker e Adam Sandler em ‘Um Maluco no Golfe’ (Crédito Universal Pictures)

Outra comédia de Adam Sandler, desta vez com um papel cameo de uma única cena que rouba o filme. Harry, o golfista mal-educado e desorganizado interpretado por Sandler, está no circuito Pro Celebrity com o apresentador de ‘The Price Is Right’ Bob Barker, como sua dupla, mas o relacionamento entre os dois está longe de ser produtivo. Cansado da situação, Happy empurra Baker de cima de uma colina, apenas para descobrir que Bob ainda tem pique para brigar. Ele acaba socando repetidamente o rosto de Sandler (algo que todo mundo já sonhou em fazer um dia), e vence a luta, derrubando-o no chão com um chute no rosto.

Yahoo Movies UK Staff
Yahoo Movies UK