10 filmes de Batman e Super-Homem que quase foram feitos

‘Batman vs Superman: A Origem da Justiça’ alavancou o universo estendido da DC Comics, dando um gostinho dos seus próximos cinco anos de filmes de super-heróis. No entanto, é difícil lembrar que houve uma época na qual era uma luta produzir longas de personagens como Batman e Super-Homem. A lista a seguir conta com dez filmes que quase foram feitos, mas os projetos foram engavetados antes que pudessem ver a luz do dia.

'Batman Triunfante’
Surpreendentemente, Joel Schumacher não tinha ideia de quão ruim seria o resultado de 'Batman e Robin’, e tinha sérios planos de fazer uma sequência chamada 'Batman Triunfante’.  O Batman de Clooney iria enfrentar o Espantalho de Nicolas Cage e a Arlequina de Courtney Love, descrita como a filha do Coringa, que retornaria aos pesadelos de Batman juntamente com todos os outros vilões da história da franquia. O filme, com roteiro de Mark Protosevitch, tinha como objetivo colocar a franquia em uma direção mais séria, mas infelizmente 'Batman e Robin’ foi um fracasso, impedindo o lançamento de novos longas durante uma década, até Christopher Nolan resolver a situação.

'Superman: Flyby’
Estava difícil fazer um filme do Super-Homem decolar  no novo milênio, mas um roteiro de JJ Abrams quase foi produzido. Grande parte da narrativa de 'Flyby’ ocorreria em Krypton, com três vilões kryptonianos eventualmente invadindo a Terra. Lex Luthor seria um kryptoniano disfarçado de agente da CIA. Depois de desprezar o talento de Brett Ratner, a Warner Bros contratou McG para levar o filme às telas, e o papel de Super-Homem foi oferecido a Ashton Kutcher (após a recusa de Josh Hartnett). Scarlett Johansson iria interpretar Louis Lane, Shia LaBeouf seria Jimmy Olsen e Johnny Depp ficaria com o papel de Lex Luthor. O projeto acabou sendo descartado após ter sido considerado caro demais.

'Batman: Year One’
Darren Aronofsky quase se comprometeu a levar às telas uma abordagem bem diferente da história de Batman, baseada nos quadrinhos de Frank Miller, que seria o roteirista do projeto. “Jogue fora tudo que você pode imaginar sobre Batman! Tudo! Nós vamos começar totalmente do zero!” disse o diretor, e ele não estava mentindo. Bruce Wayne se torna mendigo após a morte de seus pais; Alfred, o mordomo, se transforma em um mecânico afro-americano chamado 'Al’; o Batmóvel seria apenas um Lincoln Continental preto. O projeto foi engavetado em 2002 após Aronofsky e Miller não conseguirem resolver suas significativas diferenças de opinião. No entanto, a arte conceitual sobreviveu e o roteiro ainda pode ser encontrado online.

'Superman Lives’

'Superman IV: Em Busca da Paz’ foi o equivalente a um prego kryptoniano no caixão da franquia, mas a Warner Bros foi corajosa e começou a desenvolver um longa chamado 'Superman V: Reborn’. O projeto passou por diversas revisões - incluindo um roteiro de Kevin Smith - até se transformar em 'Superman Lives’, com Tim Burton (de Batman) na cadeira de diretor e Nicolas Cage como Kal-El. As angústias dos bastidores da produção são lendárias - Kevin Smith conta uma ótima história em que o cabeleireiro e produtor Jon Peters insiste que o filme tenha uma aranha gigante - e chegou à fase de produção de figurinos, com fotos famosas de um Cage de cabelos longos usando o traje do Homem de Aço. No entanto, o projeto naufragou após a desistência de Burton, e a saga da (quase) produção foi contada no excelente documentário 'The Death Of Superman Lives’.

'World’s Finest: Batman V Superman’

O embate de super-heróis de Zack Snyder era um sonho de Hollywood há muito tempo: por que se prender a um único herói dos quadrinhos quando você pode lucrar com dois? A primeira tentativa da Warner de unir Bruce e Clark foi em 2002, quando Wolf Petersen, de 'Mar em Fúria’, ficou com a responsabilidade de dirigir a história na qual Batman e Super-Homem se enfrentam por causa do assassinato da esposa de Bruce. O problema na época foi que ninguém conseguir decidir qual seria o tom do filme (a versão original em quadrinhos era sombria, mas por algum motivo Akiva Goldsman, de 'Batman e Robin’, se uniu à equipe para trazer um toque de humor). Diversos atores diferentes foram considerados para o papel de Super-Homem, como Paul Walker, James Franco, Jude Law e John Travolta, enquanto um jovem Christian Bale ficaria com a tarefa de interpretar Batman.

'Justice League: Mortal’

Entre o início do ano 2000 e o lançamento de 'Mad Max: Estrada da Fúria’, George Miller só havia dirigido filmes sobre pinguins sapateando, mas ainda assim adoraríamos ter visto suas ideias para a Liga da Justiça. Apesar de ter afundado por causa da greve dos roteiristas, 'Justice League: Mortal’ estava com o elenco escolhido e tinha tudo pronto para as filmagens, com o objetivo de dar início ao universo estendido da DC mais ou menos na mesma época em que a Marvel se preparava para lançar o seu. Armie Hammer interpretaria Batman e DJ Cotrona ficaria com o papel de Super-Homem, enquanto o rapper Common interpretaria o Lanterna Verde e Megan Gale seria a Mulher-Maravilha. Infelizmente o projeto foi descartado em 2009.

Trilogia de Super-Homem inspirada em 'O Poderoso Chefão’
Mark Millar, premiado autor de histórias em quadrinhos, causou um rebuliço em 2007 quando revelou que havia feito uma oferta irrecusável para a Warner Bros: uma nova trilogia do Super-Homem. “Seria como Michael Corleone nos filmes de 'O Poderoso Chefão,’” disse Millar. “A história completa do início ao fim; você vê onde ele começa, como ele se torna quem se torna, e aonde isso o leva.” Millar tentou vender o filme da seguinte maneira: “Eu quero começar em Krypton, mil anos atrás, e terminar com o Super-Homem sozinho na Terra, como o último ser vivo do Planeta, enquanto o sol amarelo se torna vermelho e ele perde seus poderes.” Parece interessante, e apesar de Millar ter afirmado contar com um diretor “de renome” para o projeto, a Warner Bros não se animou. Parece que a oferta não era tão irrecusável assim.

O Super-Homem de Michael Bay
Quando a Warner Bros removeu McG de seu eventualmente fracassado projeto para um filme do Super-Homem, os fãs não precisaram esperar muito até que um possível substituto surgisse. Em 2004 o site oficial de Michael Bay publicou um novo post chamado 'Superman’, que continha apenas o logo do Homem de Aço. Esta é uma declaração bem definitiva, certo? Errado. Bay e a Warner Bros foram forçados a negar os rumores de que McG havia sido demitido e Bay havia sido contratado como substituto,e como o projeto acabou sendo engavetado, nós nunca saberemos como poderia ter sido um filme do Super-Homem dirigido por Michael Bay. (Terrível, obviamente).

'Batman III’
O tempo fez bem a 'Batman: O Retorno’: a sequência de Tim Burton conseguiu manter o tom gótico do original e trouxe vilões famosos na forma de Michelle Pfeiffer e Danny DeVito. Na época, no entanto, o filme não foi bem recebido – de forma bizarra, uma enorme quantidade de consumidores do McDonald’s reclamou que o brinquedo do Mc Lanche Feliz promovia um filme “violento”, fazendo com que a maré se voltasse contra a franquia de Burton. O diretor tinha planos para um longa chamado 'Batman III’: Harvey Dent, interpretado por Billy Dee Williams, finalmente se transformaria em Duas-Caras, Robin Williams ficaria com o papel de Charada e Marlon Wayans seria Robin. No entanto, ninguém estava com o coração no projeto. Burton disse a respeito de uma reunião com a Warner: “Depois de meia hora de conversas eu disse: 'Vocês não querem que eu faça outro filme, querem?’” Eles não queriam e a ideia foi engavetada.

O 'Homem de Aço’ de Bryan Singer

Pobre Bryan Singer. Ele foi o único homem a entender o que realmente faria um longa do Super-Homem decolar – personagens envolventes, conexões profundas e um charme cômico – mas como seu filme não tinha uma quantidade suficiente de explosões, ele foi considerado um fracasso (mesmo tendo feito mais de £300 milhões, aproximadamente R$ 1,5 bilhão). A Warner, interessada em um Super-Homem maior e mais espetacular, ofereceu ao diretor Singer e ao ator Brandon Routh uma proposta diferente, acabando com as esperanças da sequência que poderia, ironicamente, aumentar a cota de ação da franquia. “Nós exploramos um pouco a ideia [de uma sequência],” disse Singer. “Apenas discutimos algumas possibilidades. Eu acho que Darkseid seria o vilão. Era uma grande destruição do mundo, na verdade.” Sinto muito fãs do cinema, o Super-Homem reclamão de Zack Snyder é o que vocês pediram e é o que terão que aguentar.

Crédito das imagens: Rex Features/Wikipedia

Yahoo Movies UK