Óleo de cozinha pode ser reutilizado? Saiba o que fazer para usá-lo mais vezes

O óleo de cozinha é um item considerado indispensável na cozinha de muitas pessoas. Normalmente, após seu uso para frituras, o líquido é reservado em potes de vidro ou plástico para uma reutilização futura. Contudo, o recomendado é que o óleo seja descartado após a primeira utilização. 

É importante apontar que os óleos são gorduras que apresentam uma estrutura química suscetível a alterações durante o manuseio — sendo a temperatura um dos principais fatores que causam essa mudança. Quando o óleo é submetido a altas temperaturas, acima de 170 graus, ele passa por um processo de oxidação, que dá origem a substâncias prejudiciais ao organismo, como a acroleína.

Usar de novo o óleo de cozinha faz mal?

Associada à disfunção mitocondrial e ao aumento do risco de câncer, a acroleína é produzida quando há combinação entre carboidrato, proteína e alta temperatura. “Quanto maior é a dose de frituras na dieta, mais toxinas estarão entrando em contato com as células e maior será a toxidade”, explica a nutricionista funcional Cris Ribas Esperança.

Além da temperatura, outros fatores envolvidos na degradação do óleo também incluem o tipo de óleo utilizado, a natureza e a quantidade de alimento frito e o equipamento utilizado no processo, além do tipo de aquecimento. Destaca-se que essa degradação acontece mesmo com os óleos mais benéficos para a saúde, como o azeite de oliva e óleos de peixe. 

Quantas vezes pode reutilizar o óleo de cozinha?

...

Veja mais


Veja também

7 opções de molhos saudáveis para salada
6 azeites extravirgens benéficos para a saúde
Ministério proíbe venda de 9 marcas de azeites falsificados
Hidratação com azeite funciona, mas pode causar efeito reverso
7 marcas de azeite reprovadas pela Proteste