'Ódio' diz Pocah depois que foi obrigada a encerrar show da Parada após três músicas

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 25.02.2021 - Show da cantora Pocah na casa Áudio, em São Paulo. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 25.02.2021 - Show da cantora Pocah na casa Áudio, em São Paulo. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cantora Pocah, 27, saiu do Rio de Janeiro rumo a São Paulo para se apresentar na Parada LGBTQIA+ no domingo (19). E isso aconteceu. Porém, ela ficou na bronca por, segundo ela, só ter podido cantar três músicas até que a polícia mandou acabar a apresentação.

"Meu horário era 15h55, entrei 17h20. Eu estava aqui desde 12h30 no trio, pronta. E infelizmente não pude cumprir nem metade do meu show porque pediram para encerrar a Parada antes do horário combinado. Estou arrasada e cheia de ódio", disparou a artista.

Pelos Stories do Instagram, ela ainda classificou o momento como uma falta de respeito com ela, sua equipe e seus fãs e pediu que os motivos para o encerramento precoce fossem elucidados. "Terminar dessa fora. Estou indignada."

Procurada, a assessoria da Secretaria de Segurança Pública ainda não havia retornado as solicitações até a publicação deste texto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos