É uma montagem a "notícia" que indica que Lula cogita Anitta para o Ministério da Educação

A captura de tela de uma suposta notícia publicada pela Folha de S.Paulo de que o pré-candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva está cogitando a cantora Anitta para o Ministério da Educação caso vença as eleições gerais de 2022 circula nas redes sociais ao menos desde 11 de maio, somando centenas de compartilhamentos. Mas isto é uma montagem. Há discrepâncias entre a imagem viral e elementos gráficos do jornal, que apontou que o conteúdo é "inautêntico".

“Aquele momento em que faltam palavras e sobram gargalhadas. Tanto se for verdade como se for mentira. Que saudades da Derci Gonçalves para um comentário a altura”, indica a legenda de publicações no Facebook (1, 2).

O título da suposta matéria, sem data visível, aponta: “Lula diz que, quando eleito, cogita Anitta para o ministério da educação”. Abaixo, um subtítulo assegura que o ex-presidente teria justificado a escolha, dizendo: "as crianças não precisam somente de português e matemática, elas precisam desenvolver a sexualidade e empatia, esse é o diferencial do brasileiro".

Captura de tela feita em 12 de maio de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

No entanto, uma busca por palavras-chave no site da Folha de S.Paulo, assim como em suas redes sociais (1, 2, 3), não mostra nenhum artigo semelhante ao compartilhado nas redes. Na verdade, a pesquisa leva a um texto publicado pelo próprio veículo em 3 de abril de 2022 informando que a imagem que circula nas redes é uma montagem.

“Nos índices oficiais de publicação da Folha não há nenhum texto com o título ou linha-fina que aparecem na imagem. Nos tópicos do site relacionados a ‘Lula’ e ‘Anitta’, espaços que reúnem tudo o que é divulgado pelo veículo sobre as personalidades, também não há conteúdo semelhante ao retratado na montagem”, diz o artigo.

No texto, é mencionado que a imagem viralizada simula a aparência do aplicativo do jornal para celulares. A equipe de checagem da AFP baixou o programa e identificou elementos que permitem confirmar que a captura viralizada é uma montagem, como as diferenças de fontes e a ausência de data na imagem que circula nas redes.

Comparação feita em 13 de maio de 2022 entre a captura de tela do aplicativo da Folha de S.Paulo (E) e a publicação viralizada ( . / )

À AFP, a assessoria de imprensa do ex-presidente Lula confirmou que a alegação viralizada é "uma fake news". "O ex-presidente vai disputar as eleições, não discutiu ministério nenhum, nem faz sentido, nem para ele, nem para a cantora Anitta, discutirem ministério”, acrescentou.

Este conteúdo também foi checado pela Agência Lupa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos