'É como o Trump citar Che Guevara', diz filha de Leminski sobre menção de Moro ao poeta

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 15.03.2022 - O ex-juiz Sergio Moro durante evento com reitores de universidades, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 15.03.2022 - O ex-juiz Sergio Moro durante evento com reitores de universidades, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cantora e escritora Estrela Leminski, filha dos poetas Alice Ruiz e Paulo Leminski (1944-1989), reagiu à citação de um poema de seu pai pelo pré-candidato ao Senado Sergio Moro (União Brasil). Na semana passada, o ex-juiz mencionou os versos de "Incenso Fosse Música" ao confirmar a sua intenção de concorrer pelo estado do Paraná.

"Um ex-juiz ultraliberal apoiador do golpe e do talkei [sic] citar um poema de um trotskista fundador do libelu (pré-PT) é como o [ex-presidente Donald] Trump citar Che Guevara", publicou Estrela Leminski nas redes sociais, em referência ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e à tendência estudantil Liberdade e Luta, conhecida como Libelu.

Seu pai, Paulo, foi um apoiador do movimento trotskista nascido no final da década de 1970, na capital paulista, e chegou a dedicar um poema ao grupo.

Após tentativas fracassadas de se viabilizar como pré-candidato ao Palácio do Planalto e de transferir seu domicílio eleitoral para São Paulo, Sergio Moro anunciou na terça-feira (12) que disputará o Senado pelo Paraná.

"Como disse uma vez o poeta paranaense, o grande Paulo Leminski, 'isso de querer ser exatamente aquilo que a gente é ainda vai nos levar além'. Queremos a grandeza do Brasil e do nosso Paraná. Esse é o objetivo dessa jornada. Nada, nada vai nos deter", afirmou o ex-ministro do governo Jair Bolsonaro.

Estrela Ruiz parafraseou os mesmos versos para rebater Moro. "Ser exatamente os progressistas que a gente é ainda vai nos levar além. Em outubro", escreveu.

Viúva de Leminski, a poeta Alice Ruiz também manifestou indignação em relação à citação. "É um acinte essa pessoa usar as palavras do Paulo para se promover. O Paulo Leminski jamais concordaria com isso", disse Ruiz à coluna Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

Em entrevista recente à Folha de S.Paulo, o ex-juiz afirmou que, se eleito, tem o plano de se tornar líder da oposição em eventual governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

"Espero que isso não aconteça, mas, no caso de uma vitória do ex-presidente Lula, é natural que eu me coloque na oposição para liderar uma resistência necessária a políticas públicas indesejáveis em relação ao país e também ser uma voz no Congresso em favor da integridade e do combate à corrupção", afirmou na ocasião.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos